Data : 29/08/2016

Dados sujeitos a alteração sem aviso prévio.

O conteúdo deste material on-line não expressa, necessariamente, a nossa opinião.

Reportar erro

Papa quer levar o “abraço de pai e irmão” às vítimas do terremoto

terre“Queridos irmãos e irmãs, apenas seja possível, também eu espero ir vos encontrar, para levar a vocês pessoalmente o conforto da fé e apoio da esperança cristã” – AP

Cidade do Vaticano (RV) – Desde quarta-feira o Papa Francisco segue com atenção o desdobramento da tragédia provocada pelo terremoto que abalou a região central da Itália e que, até o momento, deixou 290 mortos.
No Angelus deste domingo o Santo Padre voltou a manifestar sua proximidade e solidariedade às vítimas:

“Desejo renovar a minha proximidade espiritual aos habitantes do Lácio, das Marcas e da Úmbria, duramente atingidos pelo terremoto desses dias. Penso de modo particular às pessoas de Amatrice, Accumoli, Arquata e Pescara del Tronto, Norcia. Mais uma vez volto a dizer à essas pessoas queridas que a Igreja compartilha o seu sofrimento e as suas preocupações. Rezemos pelos mortos e sobreviventes”.

O Santo Padre também salientou os trabalhos de resgate e a importância da solidariedade, expressando o desejo de visitar a região “assim que possível”:
“A solicitude com que as autoridades, forças de ordem, proteção civil e voluntários estão trabalhando, demonstra o quão seja importante a solidariedade para superar essas provas dolorosas. Queridos irmãos e irmãs, apenas seja possível, também eu espero ir vos encontrar, para levar a vocês pessoalmente o conforto da fé, o abraço do pai e irmão e o apoio da esperança cristã. Rezemos por estes irmãos e irmãs”.
O anúncio do Papa é de grande encorajamento para as populações atingidas pelo terremoto. “Me parece ser realmente uma bela notícia – afirmou à Rádio Vaticano o Arcebispo de Rieti, Dom Domenico Pompili. Todos desejávamos isto. O fato de que ele o tenha manifestado explicitamente é, seguramente, um encorajamento”.
O resgate das vítimas continua nas principais localidades atingidas pelo terremoto, depois de novas réplicas durante a noite.
Segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV), desde o terremoto de quarta-feira, foram registrados mais de 1.820 tremores, dos quais 115 de magnitude entre 3 e 4 na Escala Richter, 11 entre 4.0 e 5.0 e um de magnitude superior a 5.
Às 6h37min deste domingo foi registrado um tremor de 3.4.
As pessoas desabrigadas continuam a dormir em tendas instaladas nas proximidades das localidades mais afetadas.
O Bispo de Ascoli Piceno, ao presidir as Exéquias dos mortos na região das Marcas, afirmou no sábado que os sinos das localidades destruídas “voltarão a tocar”. Neste domingo o prelado celebrou uma missa em um dos acampamentos para as vítimas, em Pescara del Tronto.
(JE)