Data : 13/07/2015

Dados sujeitos a alteração sem aviso prévio.

O conteúdo deste material on-line não expressa, necessariamente, a nossa opinião.

Reportar erro

Maria como Mestra

8.3.5 Maria como Mestra

mestra

Um tema muito moderno, mas também muito carmelitano, é o de Maria como Mestra. Nós o encontramos em Paulo VI,313 mas ele também aparece fortemente em Bostius: “Maria é a profetisa mais iluminada e a mais sábia mestra da vontade de Deus”.314 No 5º capítulo vimos que a Santa Sé assumiu a nossa Missa de Nossa Senhora do Monte Carmelo para elaborar a Missa votiva em honra de Maria, Mãe e Mestra Espiritual.

Maria ensina por seu exemplo. O retrato de Maria no Novo Testamento é uma base sólida para a reflexão e para o ensinamento sobre a vida espiritual. Novamente, a Imaculada Conceição e a Assunção são verdades consoladoras para a Igreja que nos levam a contemplar as realidades espirituais que deveriam conduzir nossas vidas.

Maria certamente também nos ensina sendo Mãe. Aqui somos levados à difícil questão da sua mediação. No capítulo 3 vimos que a mediação de Maria foi afirmada por nossos autores carmelitanos medievais e observamos alguns dos problemas teológicos associados a este ensinamento. Mas, se seguirmos o exemplo do cuidadoso mas contido ensinamento de João Paulo II sobre a mediação de Maria, encontraremos uma maneira de ver o papel mediador de Maria em tudo aquilo que ela nos ensina verdadeiramente, tanto na plenitude de sua função maternal quanto por sua intercessão.

Deixe uma Resposta

*

captcha *